quinta-feira, 24 de junho de 2010

Deus sabe muito bem como eu sou e não se impressiona com o que eu faço!

Eu posso ter sido qualquer coisa, mas tenho certeza de que amei. Amei na minha medida de amor. Infantilmente sem saber que nem tudo é eterno enquanto se esta por aqui. Sei do que fiz e não nego. Errei feio e hoje sei o quanto, mas ainda me sobra uma chance, a de me arrepender. Olhar para o céu e pedir perdão, mesmo sem resposta saber que sou perdoado. Vendo as nuvens passar, tão leves, sinto meu coração tão pesado, contrito. Quem sabe assim, eu entenda toda minha miséria e por que Deus me ama assim sendo minha condição. A quem eu tenho? Só tenho a ti Senhor. Tu és a minha única herança, e se me pertences, então tenho TUDO. Tu bem conheces quem sou, os segredos de meu coração... Mesmo que todos desistam de acreditar, Senhor, não me deixes. Continue a acreditar em mim. Sabes que sou falho, fraco e pequeno. Toma-me em tuas mãos como criança e leva-me aos mais altos vôos e assim quando cansado, possa descansar sobre o teu peito. Que eu possa escutar as batidas do teu Coração. Permita-me calar e o silêncio vai falar. Pois se eu chorar, eu sei não preciso explicar. É do teu colo que eu preciso, só no teu colo encontro o meu descanso, o abrigo e a minha paz. Porque só tu sabes do que acontece no silêncio, nas noites doloridas, na falta de ar que a lágrima produz. Deito, espero tua luz. Quem sabe o dia logo venha. Em ti ponho minha esperança, sei que nunca deixarás de me ouvir. 

3 comentários:

Velhos Outonos disse...

Perfeito querido..^^'

Heloísa disse...

Não sei bem ao certo como cheguei até esse blog, mas sei que foi pura providência.
Ao ler cada palavra desse texto fui fazendo memória da minha caminhada, do meu chamado e do meu atual estado de vida... a misericórdia já me foi várias vezes dita e pregada... mas aqui, através dessas palavras lidas, ela foi muito mais... foi vivida, revivida!
Obrigada!

Heloísa Helena.

Priscilla Viégas disse...

Que lindo, divo!!! Adorei.
Amo vc, viu!

Postar um comentário